Resenha – Jogando xadrez com os anjos

terça-feira, 31 de maio de 2016
Título: Jogando xadrez com os anjos
Autor(a): Fabiane Ribeiro
Número de páginas: 400
Editora: Universo dos livros


Por: Brenda Sousa

"[...] quanto maiores o amor e a esperança que mantivesse dentro do peito, maiores voos poderia alcançar [...]."
Jogando xadrez com os anjos, Fabiane Ribeiro

Anny é uma garotinha de apenas 8 anos de idade, que sonha conhecer o mundo viajando com seus pais. Ela vive numa casa enorme e é criada, basicamente, por uma mulher que cuida da casa e dela, enquanto seus pais voltam do trabalho apenas aos sábados para passar o dia com ela. Estamos no ano de 1947, dois anos após o final da Segunda Grande Guerra e Anny não sabe nem um pouquinho sobre a situação em que o mundo se encontra e no que isso interfere no trabalho de seus pais. Tudo que ela deseja é tê-los por perto mais tempo, brincar, dançar ao som da mãe tocando piano e brincar no balanço no jardim, mas, infelizmente, ele não pode sair de casa e nem sabe por quê.


Cindy e Jefferson são dois “matadores de aluguel”, digamos assim, que trabalham sob grandes riscos de vida diariamente. Por esse motivo, eles não poderiam ter tido Anny, que nasceu acidentalmente da relação dos dois. Certo dia, eles fecham contrato com um novo chefe, muito mais exigente, fazendo com que eles possam retornar para casa apenas uma vez por ano. Para não deixar Anny sozinha toda esse tempo, eles a deixam na casa da vizinha e professora domiciliar de Anny, Senhora Jane, e do seu marido, Senhor Hermes. Lhe é permitido levar apenas dois brinquedos: Tiara (uma ursinha de pelúcia) e seu xadrez de cristal, presente dado por seu pai. 

Jane e Hermes recebem altas quantias em dinheiro para cuidar da menina, mas não é bem isso que fazem. Anny é tratada como escrava, tendo que limpar a casa, se alimentar sempre sozinha, passar frio dentro de um quarto apertado e brincar apenas no jardim, depois de ter feito todas as tarefas de casa. Em sua estadia com o casal, anny sofre diversos castigos perversos e cresce como sendo um pedaço de lixo largado pelo chão. Mas é também lá que ela aprenderá a importância da sua fé, da natureza, de saber perdoar e de fazer novos amigos, sejam eles quem forem.

Nesse caminho surgem Pepeu, Nicole, Desiré, George, Nina, Ângela, Frank e até Hermes acaba virando seu amigo. Se todos eles são reais ou são anjos na vida de Anny, não dá para dizer, mas a garota lhes ensinou grandes lições e não há dúvida alguma quanto a isso.


 Quando eu solicitei o livro para leitura, eu imaginava algo completamente diferente, mas ainda assim não foi uma decepção após finalizar a leitura. O livro tem lições incríveis, coisas que nos fazem parar para pensar constantemente a cada capítulo. A garota Anny é uma personagem preciosa para o mundo que estamos vivendo hoje e, mesmo com sua pouca idade, traz palavras que apenas alguém com o coração puro é capaz de dizer. Todo o conjunto de personagens do livro tem lições a ensinar e isso foi o que fez do livro mais rico para mim. Ele veio num momento importante em que todos nós deveríamos refletir sobre muitas questões do nosso dia a dia.

Alguns detalhes me incomodaram um pouco, e por isso o livro não recebeu as 5 estrelas. No começo eu achei ele um pouco cansativo, não pela história em si nem pela narrativa, mas pelos capítulos um tanto quanto longos, apesar de com bons acontecimentos. Achei, também, que o livro é uma mistura de outros três: Pollyanna, A menina que roubava livros e A menina que não sabia ler. Em alguns pontos enxerguei semelhanças com personagens desses livros, que são outros livros ótimos na minha opinião, mas que ficaram na minha cabeça. Senti falta de um pouco mais de explicação sobre os pais de Anny, apesar de entender que não foi esse o foco nem o objetivo da história.

No mais, é uma leitura longa, mas que vale a pena por diversos motivos. Ele tem tantos trechos incríveis que quem nos acompanha nas nossas redes sociais pode esperar vê-lo ainda por muitos meses adiante, pois foram 101 seleções anotadas durante toda a leitura. Aguardem e acompanhem! *_* 






Brenda Sousa
21 anos. Baiana. Blogueira, leitora viciada, apaixonada por séries de TV. Graduanda em Fonoaudiologia. Criadora do @PostandoTrechos





Últimas visitas dos correios

segunda-feira, 30 de maio de 2016


Olá, leitores!!

O post de hoje vem trazer os últimos pacotinhos preciosos que o correio trouxe aqui para casa! Um deles já foi apresentado aqui com resenha, outro está perto de chegar e os outros três virão logo em seguida. Vamos lá!


Inverno negro - Stefano Sant'anna (Editora Empíreo)
SINOPSE: Leonan Albuquerque é um adolescente comum que morava com a mãe no Rio de Janeiro. Com sérios problemas para se socializar e sem amigos, Leo, além dos conflitos com a mãe, se sentia estranho e deslocado no meio dos garotos de sua idade. A vida era muito sem graça, até que Leo recebe a estranha visita de um guerreiro de outro mundo que revela a verdade: A vida de Leonan na Terra era uma grande mentira. Principalmente a sua família! Sem saber o que fazer e a quem recorrer, Leo segue com o guerreiro para o planeta onde ambos pertencem. Lá, o garoto descobre que é de uma família real: ele é o herdeiro de Starlândia. E o rei, o seu verdadeiro pai, está desaparecido. A busca por respostas e pela verdadeira família faz com que o jovem enfrente perigos que exigirão mais do que ele esperava ser capaz de enfrentar. O príncipe, agora, tem que correr contra o tempo para dominar o poder do Éter e encontrar uma forma de salvar o rei e o seu verdadeiro lar, antes que a maldição do Inverno Negro arruine o planeta onde o garoto nasceu, e que mal conhece. E mais, Leo deve lutar pela própria sobrevivência, pois o príncipe de Starlândia está sendo caçado!


Esse livro já foi lido e tem resenha AQUI. Confiram! ;)


Jogando xadrez com os anjos - Fabiane Ribeiro (Editora Universo dos Livros)
SINOPSE: 1947, Inglaterra. A Europa encontra-se devastada pelos efeitos da Segunda Guerra Mundial, assim como coração da menina Anny, que é abandonada pelos pais e entregue a uma família que a maltrata diariamente.Tendo que conviver como escrava, passando fome e sem poder sair de sua nova casa, Anny conhece um vizinho misterioso que lhe ensina sobre o mundo lá fora. Em pouco tempo, ele se torna muito mais do que um companheiro para jogar xadrez, transformando-se em um fiel amigo para o seu coração sofrido.Para buscar conforto, todas as noites ela viaja para um mundo de fantasia em que as peças do seu tabuleiro de xadrez ganham vida trazendo conforto, esperança e fé.Mesmo passando por muitas dificuldades, Anny mostrará neste romance delicado, envolvente e emocionante que a felicidade está presente em detalhes tão sutis que só mesmo um anjo seria capaz de revelar.


A resenha desse livro já está pronta! Aguardem, porque em breve os nossos comentários aparecerão por aqui! ;) Só posso dizer que sou apaixonada por esse capa. <3


Livros de Beatriz Cortes - Aonde quer que eu vá, O outro lado da memória, Por uma questão de amor
SINOPSE: Aonde quer que eu vá, O outro lado da memória, Por uma questão de amor. (Clique e conheça melhor os livros!)


Estou bem ansiosa para ler os livros da Beatriz. "Aonde quer que eu vá" é uma das minhas leituras atuais e muito em breve deve retornar por aqui. <3

É isso, pessoal. O carteiro nos trouxe coisinhas ótimas nas últimas visitar e em breve (amém?) teremos muito mais! :D





Brenda Sousa
21 anos. Baiana. Blogueira, leitora viciada, apaixonada por séries de TV. Graduanda em Fonoaudiologia. Criadora do @PostandoTrechos





Carta à cantora - Projeto B.E.A.

domingo, 29 de maio de 2016

29 de Maio de 2016


Minha Cantora,

Escrever cartas para você sempre são um trabalho árduo para mim. Como colocar em palavras uma admiração e um amor tão intensos quanto os que sinto? De fato, seria impossível. Tento, então, com o vocabulário disponível no 'mercado', lhe dizer pelo menos um pouco do que eu gostaria. 

São mais de 20 anos acompanhando a sua carreira, ouvindo suas músicas, comemorando cada prêmio recebido e cada passo dado na sua vida. Estamos em 2016 e a cada ano que passa sou mais feliz por meu coração ter te escolhido para amar. Você me ensinou o valor de sonhar e correr atrás para realizar esse sonho, me ensinou que é possível sim, independente de todos ao seu redor tentarem te desestimular. E foi naquele dia, que você veio na minha direção, olhou nos meus olhos, recebeu o meu presente e sorriu, que meu coração teve a plena convicção disso. 

São suas músicas hoje que me tiram de qualquer tristeza, que marcam momentos importantes da minha vida e até que me fazem sair de casa atrasada para a faculdade por que eu estava dançando no meio da sala quando deveria estar penteando o cabelo e calçando os sapatos. É por suas músicas que, ao sair de casa já atrasada, vou saltitando pelo meio da rua, seja num dia de chuva, me molhando toda, ou num dia de sol, sofrendo com o suor. 

Que mais posso dizer, senão "obrigada"? Obrigada pelos sorrisos, pelas palhaçadas com sua idade mental de 8 anos, por ser tão generosa e carinhosa com seus fãs, por me fazer sentir orgulho a cada comentário que ouço sobre você, vindo que qualquer pessoa ao meu redor. Obrigada por ter me dado amigos em seus shows e eventos, obrigada por ser fácil convencer as pessoas a ir a shows seus comigo. Obrigada por me encorajar a ir sozinha para carnavais e shows na grade, quando ninguém mais parece disposto a me acomapanhar. Eu faço isso, sabe por quê? Porque é o seu olhar que eu preciso, é apenas a sua voz e a sua presença que me importam nesses momentos. Quando o show acaba?  Aí já são outros 500... hahaha

Por fim, só preciso dizer que eu te amo e que essa vida de fã tem me feito crescer e aprender muito contigo, desde os meus primeiros anos de vida. Obrigada por ter grudado no meu coração para nunca mais sair. Obrigada.


Essa carta faz parte do Projeto Cartas, incluído no cronograma de postagens do projeto literário "Blogueiras em ação". A ideia é incentivar a escrita e trabalhar com diversos temas diferentes. Acompanhem que em breve teremos mais desse projeto fofuxo por aqui! ;)






Brenda Sousa
21 anos. Baiana. Blogueira, leitora viciada, apaixonada por séries de TV. Graduanda em Fonoaudiologia. Criadora do @PostandoTrechos





Primeiras impressões - The Kiss of Deception

sábado, 28 de maio de 2016

Olá, leitores!

A algum tempo atrás postei aqui sobre um lançamento da editora Darkside Books, chamado "The kiss of deception". Tenho visto muita propaganda e fiquei bastante curiosa e empolgada pela leitura. Encontrei disponível no Skoob o primeiro capítulo do livro para leitura e me aventurei para conhecer um pouco mais do que se tratava a história. 

A história se inicia com Arabella (ou Lia, como gosta de ser chamada), sendo preparada para o seu casamento, com alguns símbolos sendo esculpidos em suas costas. Não se trata de um casamento comum, mas sim de uma tradição, na qual a Primeira Filha de uma família real casa-se com o rei de uma outra família, firmando laços de Estado. O problema é que esse rei é muito mais velho que Lia, um sapo, como ela mesma relata. 

Dentro desta tradição, há o dom das primeiras filhas envolvido. Dom este que ainda não foi desenvolvido por Lia e que já devia ter se manifestado a quatro anos, no período da sua primeira menstruação. O que será que vai acontecer quando seu futuro marido descobrir? Bom, a resposta é nada, porque logo no final do primeiro capítulo Arabella parte numa carruagem qualquer, pelos fundos de casa, rumo à floresta, vestida de noiva, e sem olhar para trás nem ao menos uma vez. 


O que me deixou curiosa logo de cara no primeiro capítulo foi não saber do que se trata esse dom e qual a importância dele, fora o fato de que a relação dos pais de Lia parece esconder segredos que estão muito longe de ser entendidos. E, obviamente, fiquei com gostinho de quero mais para acompanhar a jornada da nossa personagem principal depois da fuga. 

O que temos para além dessa parte, no próprio site da editora é: 

"Quando se vê refugiada em um pequeno vilarejo distante – o lugar perfeito para recomeçar – ela procura ser uma pessoa comum, se estabelecendo como garçonete, e escondendo sua vida de realeza.
O que Lia não sabe, ao conhecer dois misteriosos rapazes recém-chegados ao vilarejo, é que um deles é o príncipe que fora abandonado e está desesperadamente à sua procura, e o outro, um assassino frio e sedutor enviado para dar um fim à sua breve vida. Lia se encontrará perante traições e segredos que vão desvendar um novo mundo ao seu redor."

Com base nisso, penso que o livro pode trazer um pouco de clichés por aí, mas é o que sempre digo: depende do que será feito com esse cliché, e a minha curiosidade continua acesa. E esse é o primeiro livro de uma trilogia, chamada "Crônicas de amor e ódio", cujas capas originais estão abaixo. Com essas edições lindas, é de se comemorar que tenham sido mantidos o design e o título da capa do primeiro livro! 







Brenda Sousa
21 anos. Baiana. Blogueira, leitora viciada, apaixonada por séries de TV. Graduanda em Fonoaudiologia. Criadora do @PostandoTrechos





O Último Gargalo de Gaia |Prorrogado (30 de junho)|

sexta-feira, 27 de maio de 2016

Olá, leitores!!

A algumas semanas nós publicamos aqui uma chance para vários autores participarem da antologia O Último Gargalo de Gaia - Distopias, steampunk e dias finais, da Editora Lendari. O prazo para participar deste projeto foi, a pedido de vários autores, prorrogado até o dia 30 de Junho, então, se você é autor e acha que pode contribuir e aproveitar essa oportunidade para divulgar o seu trabalho, ainda dá tempo! 

O escritor Mário Bentes, que organiza a obra, afirma que a prorrogação do prazo acontece para dar oportunidade a autores que tomaram conhecimento do edital há pouco tempo. “Temos material suficiente para encerrar a inscrição dentro do prazo previsto, mas optamos por abrir esta oportunidade até porque recebemos muitos pedidos”, afirma Bentes.

A obra promete seguir a linha de filmes como Interestellar (2014), de Christopher Nolan, Melancholia (2011), de Lars von Trier, e o clássico Contato (1997), filme de Robert Zemeckis baseado no livro homônimo de Carl Sagan.


De acordo com Bentes, a ideia é usar a ficção científica apenas como pano de fundo para narrativas dramáticas ou de cunho filosófico e existencial. A ideia é que a obra reúna contos que tratem de extinção em massa no planeta ao mesmo tempo em que questionem o papel do ser humano sobre o mistério da vida no Universo.

Além disso, a antologia evoca um dos sentidos metafóricos possíveis na canção ‘Starman’, de David Bowie (1947-2016), lançada em 1972 no single ‘The Rise and Fall of Ziggy Stardust and the Spiders From Mars’. A música chegou a ter uma versão nacional escrita e gravada pela banda Nenhum de Nós, com o título ‘O astronauta de mármore’, de 1989.

As inscrições iniciaram no dia 15 de fevereiro, por meio de seu SITE. Podem participar autores brasileiros, natos ou naturalizados, e maiores de 18 anos. Cada autor interessado poderá submeter até três contos, todos com tamanho mínimo de cinco e máximo de dez páginas.

Os autores também vão precisar pagar uma taxa de R$ 20 para cada original enviado, valores que, de acordo com a editora, vão arcar com os custos de leitura crítica e posterior edição e revisão do material eventualmente aprovado. O resultado da fase de seleção também será alterado, passando para 15 de julho de 2016, no próprio site da editora Lendari. Participem!!






Brenda Sousa
21 anos. Baiana. Blogueira, leitora viciada, apaixonada por séries de TV. Graduanda em Fonoaudiologia. Criadora do @PostandoTrechos





Release - Flor de cerejeira

quarta-feira, 25 de maio de 2016

Olá, leitores!

O nosso post de hoje traz para vocês mais uma novidade da pessoa/autora/garota/fofura que é a Alana Gabriela. Vocês já devem conhecê-la através do blog Pieces of Alana Gabriela, ou mesmo por outras resenhas nossas (como Histórias em Retalhos, Efeito dominó e A estranha mente de Seth). Mas caso ainda não conheça, temos aqui mais uma oportunidade de ouro para você: conheçam "Flor de cerejeira", o lançamento mais recente da autora.


“Qualquer um pode cometer um erro.”

Yoko sempre teve uma vida relativamente boa e estável, participava da organização do Festival Cherry Blossom, tinha amigos com quem contar na escola, tocava violino e estava treinando para fazer parte da orquestra da Juventude de Macon quando tudo começou a dar errado. Seu pai se envolveu num grave acidente, que acabou matando um pai de família e, foi parar na prisão. Sem a referência paterna, e com todos os problemas financeiros que se acumulam, o distanciamento da mãe, Naomi, que está a cada dia mais se afundando em trabalho, Yoko vê o que sobejou, de sua família, totalmente desestruturado. Em meio à dor da perda, Yoko conhece Aidan Hirsch, um garoto que parece tão desestruturado quanto ela, taciturno e solitário, e que é capaz, acima de tudo, de não julgar, simplesmente ouvir. Aos poucos, um sentimento singelo e inefável ganha forma, surgindo uma história delicada de autoconhecimento, arrependimento, culpa e superação que poderá mudar a vida desses adolescentes se assim escolherem.



Nós já recebemos o nosso exemplar para leitura e em breve temos resenha por aqui. Esse é o 4º livro da autora que leio, e até então nenhum deles me decepcionou. São sempre histórias intensas e cada uma com um tema muito diferente do outro, o que nos mostra apenas quão grande e importante o talento dessa jovem autora que vem nos trazendo joias para a literatura nacional! Fica a indicação de leitura.







Brenda Sousa
21 anos. Baiana. Blogueira, leitora viciada, apaixonada por séries de TV. Graduanda em Fonoaudiologia. Criadora do @PostandoTrechos





Curiosidades e novidades #6

domingo, 22 de maio de 2016

Olá, leitores!!

Vamos de mais uma coluna "Curiosidades e novidades" no nosso mundo literário? Dessa vez trouxemos notícias recentes sobre esse mundo da leitura. Então, vamos lá?


1. Clubes de leitura se espalham por SP
"O grupo da Mário foi criado em 2013 e é frequentado assiduamente por cerca de 20 pessoas. “Cadastrados em nossa base de e-mail, são mais de 40”, conta a coordenadora, a produtora cultural Natame Diniz, de 26 anos. A cada mês, uma obra é escolhida para ser devorada ao longo das quatro semanas e comentada no encontro seguinte, sempre na segunda quarta-feira de cada mês. O título da vez é Dois Irmãos, de Milton Hatoum. “Na troca de impressões, pela bagagem de cada um, é como se um livro pudesse se abrir em vários diferentes”, comenta o publicitário Heitor Botan, de 27 anos, assíduo participante."


Foto: Alex Silva/ Estadão


2. Leitura é hábito de 56% da população, indica pesquisa
"A leitura é um hábito de 56% da população brasileira, segundo pesquisa divulgada hoje (18) pelo Instituto Pró-Livro (IPL). Para ser considerado um leitor, pela metodologia do estudo, é necessário ter lido ao menos um livro nos últimos três meses. Ao todo, foram ouvidas 5 mil pessoas em todas as regiões do Brasil, entre 23 de novembro e 14 de dezembro de 2015. Em relação aos dois últimos estudos feitos pela organização, o percentual de leitores variou pouco, eram 55%, em 2007, e 50% em 2011."




3. Sam Claflin deixa exemplar de "Como eu era antes de você" no metrô de Londres
O Sam deixou o exemplar dele de "Me Before You" no metrô de Londres com uma mensagem especial para algum que encontrar o livro. Mensagem do bilhete da capa: 

"Se você não irá me ler - por favor, deixe-me. Se você está interessado em me ler, vá para a página 3. Muito amor, Sam Claflin." Mensagem de dentro do livro: "Parabéns. Eu espero que esse livro inspire você tanto quanto me inspirou. Viva intensamente. Esforce-se. Não se acomode. Apenas viva bem. Muito amor e tudo de bom, Sam Claflin (Will Traynor)"




E a dona do ig @jennyallbrook foi a sortuda que encontrou o exemplar de Me Before You em Londres. Fala sério, que pessoa iluminada, hein? hahahaha'




É isso aí, leitores! A nossa coluna de hoje trouxe coisas bem legais e aguardem porque sempre teremos mais notícias e curiosidades, de preferência positivas! :D






Brenda Sousa
21 anos. Baiana. Blogueira, leitora viciada, apaixonada por séries de TV. Graduanda em Fonoaudiologia. Criadora do @PostandoTrechos





Desvende meu estilo - Editora Belas Letras

quinta-feira, 19 de maio de 2016

Olá, leitores!

Nós do Postando Trechos acompanhamos blogs de diversos gêneros e muitos deles são relacionados à moda e beleza ou falam disso de vez em quando. Então hoje é o dia de aliarmos os interesses desses blogs aos nossos. A Editora Belas Letras está lançando o livro "Desvende meu estilo", no qual o ilustrador britânico Dominic Evans apresenta um diário-guia do mundo fashion. Após ter lançado Desvende meu coração no ano passado, agora é a vez dos amantes do mundo da moda mapearem os seus próprios estilos e tendências.


"Este livro é um lugar para explorar, mapear e compartilhar seu estilo único - é parte diário de moda, parte guia de estilo e parte solução de problemas no seu visual - sua própria fada-madrinha fashion. Seja você a musa da área nobre ou a gatinha da passarela, este livro vai levar você ao mundo das divas."







Brenda Sousa
21 anos. Baiana. Blogueira, leitora viciada, apaixonada por séries de TV. Graduanda em Fonoaudiologia. Criadora do @PostandoTrechos





Resenha - A mulher incrível

terça-feira, 17 de maio de 2016
Título: A mulher incrível
Autor(a): Alexandre Petillo
Número de páginas: 127
Editora: Belas Letras


Por: Brenda Sousa

"Deixamos de lado que o amor pode acontecer por apenas um minuto, uma noite. Debaixo da chuva, clichê."
A mulher incrível - Alexandre Petillo

A mulher incrível cruzou a vida desse rapaz diversas vezes, em diversos contextos diferentes, e em todos esse momentos ela se foi. Em todo o livro temos momentos, lembranças, palavras que deixam claro quantas chances foram perdidas e quanta coisa poderia ter acontecido. Mas ela se foi. A mulher incrível, inalcançável, real. Ou talvez não tão real assim. Será que ela realmente existe? Será que os caminhos vão se cruzar novamente e, então, finalmente tudo dará certo? 


"A mulher incrível" é um livro repleto de histórias sobre mulheres que, com seus defeitos e suas características únicas, são capazes de marcar a vida de um rapaz de um jeito inesquecível, por mais clichê que isso possa parecer. Mas, de acordo com o trecho escolhido para abrir essa resenha, o amor realmente pode acontecer como um cliché e nós que estamos sempre achando essa possibilidade ridícula, deixamos passar. 

São várias histórias, com mulheres diferentes que cruzam o caminho com um outro alguém e criam momentos únicos. Cada história tem seu toque de poesia associado a toques fortes de realidade. Alexandre Petillo trás palavras apaixonantes sobre essas mulheres, trás momentos que, aos meus olhos, foram facilmente entendidos como reais. São histórias de mulheres independentes, mulheres que tem medo de se apaixonar, mulheres que realmente não estão nem aí para esse tipo de amor e seguem sua vida normalmente. 

"Ela, linda, como sempre,  fala primeiro: 
- E se eu me apaixonar? 
- Se apaixone.
- Tenho medo disso." 
A mulher incrível - Alexandre Petillo

O que mais me encantou na leitura, foi ver quantos trechos bonitos estão em cada uma dessas histórias. Meu exemplar ficou marcado com uns 30 papeizinhos ao todo em um livro que pode ser considerado curto. Quando o solicitei, não imaginei que fosse mexer tanto comigo, me fazer rir e até imaginar se algum dia já pensaram ou pensarão coisas assim de mim. Me identifiquei em algumas histórias e, como Paula Giovate diz no verso do livro, eu também nunca vou saber se essas mulheres incríveis realmente existiram ou não, porém, sinceramente, espero que sim. E digo mais: espero que elas se reconheçam caso leiam as histórias. 

"A mulher incrível" tem seus clichés, mas também está repleto de momentos inusitados. Indico a quem gosta de ler histórias curtas com uma pitada poderosa de romance do século XXI, sem flores, champagnes e surpresas incríveis, mas com homens e mulheres reais, com os quais podemos nos identificar facilmente. 









Brenda Sousa
21 anos. Baiana. Blogueira, leitora viciada, apaixonada por séries de TV. Graduanda em Fonoaudiologia. Criadora do @PostandoTrechos





Nova parceria: Beatriz Cortes

segunda-feira, 16 de maio de 2016
Olá, leitores!

A alguns dias fechamos parceria com uma autora que trás três livros que parecem super fofos e prometem boas leituras. Ela é autora de "O outro lado da memória", "Por uma questão de amor" e "Aonde quer que eu vá".  Vamos conhecer um pouquinho sobre ela e sobre suas obras?


Uma autora jovem pronta para transformar suas ideias em páginas de livros. Esta é Beatriz Cortes, que aos 21 anos possui dois livros publicados pelo selo principal da Editora Novo Século. Natural de Italva (RJ), atualmente Beatriz vive em Itaperuna, interior do Rio de Janeiro, é estudante de Psicologia e encontrou na literatura o seu caminho. Em meio a grande variedade de livros disponíveis no mercado, Beatriz Cortes faz parte de uma geração que se orgulha de poder contribuir para o crescimento e fortalecimento da literatura nacional. Leitora assídua desde a infância, a ideia de escrever o seu primeiro livro, O Outro Lado da Memória, surgiu da vontade de fazer algo que realmente amasse e que pudesse, de alguma forma, tocar o coração das pessoas. O resultado não poderia ser outro senão um romance realista capaz de emocionar os leitores de todas as idades.


“A literatura nacional tem crescido muito nos últimos anos. Fico feliz por estar fazendo parte dessa nova geração de autores nacionais, e que com o passar do tempo nos fazem amar ainda mais esse meio. A literatura nacional precisa ser abraçada, valorizada e amada por nosso povo, e tenho visto um grande avanço quanto a isso.” 

O Outro Lado da Memória foi lançado em maio de 2013 e a recepção do livro de estreia não poderia ter sido melhor: durante a Bienal do Rio de 2013 seu Livro o Outro Lado da Memória ficou esgotado. Na Bienal de São Paulo em 2014, a autora publicou a II edição de O outro lado da memória e seu segundo livro, Por Uma Questão de Amor. Desta vez a Beatriz aposta em um enredo que aborda as perdas que o destino nos obriga a conviver durante a vida. A escritora Adriana Brazil (Autora da série Foi assim que te amei) foi a responsável por escrever o prefácio.

Através de seu exemplo, Beatriz mostra aos demais jovens que é possível lançarse no mercado editorial e ver a sua obra publicada: 

“Publicar um livro não é algo impossível, ainda mais quando este é um sonho. O que sempre digo aos meus leitores é o seguinte: Jamais desista! E mesmo que agora pareça complicado e difícil, lute. Lute porque vale a pena. Mesmo que as pessoas digam que você não vai conseguir, ou que é algo longe demais, lute. Porque não há prazer maior no mundo do que ter em suas mãos o contentamento de um sonho realizado.” 


O Outro Lado da Memória


Luíza Bedim, uma jovem talentosa e cheia de sonhos, sofre uma grande decepção com a pessoa que mais ama. Depois desse período, é perseguida pelo medo e pela dor profunda do ocorrido. A garota acredita que nunca mais será feliz, e vive alimentando-se de sua solidão. Anos depois, ela conhece Arthur, um aluno novo que chama a atenção de todos por se tornar o capitão do time de basquete da escola. Luíza o ignora no início, porém, por conta de uma confusão, é obrigada a passar uma hora com ele em alguns dias da semana. Entre muitas brigas e discussões, o garoto mostra-se alguém que Luíza não esperava: uma pessoa capaz de fazer com que ela reflita sobre seu passado. Luíza, então, descobrirá que só é possível encontrar a felicidade se lutar por ela.






Por uma questão de amor


“Poucas vezes na vida pensamos na morte. E a verdade é que deveríamos estar preparados para ela, pois de uma forma ou de outra, a morte é a única certeza que temos.” Após presenciar a morte de seu irmão mais velho em um trágico acidente, Lorena vive um luto que parece nunca ter fim. Um sofrimento que só é mais suportável com a ajuda de seu melhor amigo, Daniel. Após passar para a Faculdade de Medicina na UFRJ, Lorena encara essa oportunidade como uma forma de sair de Angra dos Reis e tentar deixar o passado para trás. Na Cidade Maravilhosa, se apaixona perdidamente e esse amor proibido chega para transformar sua vida. Ela descobrirá que também existem consequências para quem escolhe amar. Por uma questão de amor é um romance cheio de aventuras, suspense e que o levará a conhecer os extremos do amor verdadeiro que nos leva a lugares inimagináveis.




Aonde quer que eu vá



"Eu estava prestes a realizar um sonho. Estava tão perto que tudo parecia surreal. E não era apenas o meu sonho. Era o sonho do Brasil inteiro diluído no meu."

O sonho da vida de Ester se realizou. A Confederação Brasileira de Ginástica a escolhe como representante nacional nos Jogos Olímpicos em Sydney, 2000. Ester vivencia um paradoxo entre o caos de um campeonato mundial e seu amor incondicional pelo esporte, tendo que vencer seus próprios medos e conflitos longe de sua família. O pior acontece; a ginasta, abalada, volta ao Brasil, onde um reencontro inesperado renova sua esperança. Mas será o amor a força suficiente para mover não apenas seu corpo, mas todo seu coração?


Além das opções acima, vocês podem também comprar com a autora pelo e-mail: 
bhya.cortes@hotmail.com

Confiram também o livro da autora no wattpad: "Meu doce azar".





Brenda Sousa
21 anos. Baiana. Blogueira, leitora viciada, apaixonada por séries de TV. Graduanda em Fonoaudiologia. Criadora do @PostandoTrechos





Resenha - Inverno negro

domingo, 15 de maio de 2016
Título: Inverno negro
Autor(a): Stefano Sant'anna
Número de páginas: 338
Editora: Empíreo


Por: Brenda Sousa

"Desde criança descobri que as pessoas te desprezam por não conseguirem te atingir." 
 Inverno negro, Stefano Sant'anna

Leonan Alburquerque tem 15 anos, está no Ensino Médio e é totalmente desprezado por sua mãe, Lydia, desde a infância. A única notícia de seu pai que ele tem é que este foi morto em um acidente de caminhão. Assim foi a vida pacata e entediante de Leonan até o dia que ele tem um ataque epilético na escola e uma enorme confusão se inicia. Sua mãe, que sempre foi uma dona de casa séria e irritada, aparece montada numa moto, com uma roupa totalmente radical, lhe dizendo que caçadores estão atrás deles e que precisam ir para casa, o único lugar seguro no momento. 


O garoto, obviamente, está completamente perdido, de perguntando porque raios alguém estaria atrás de uma pessoa como ele? Então sua vida começa a virar de cabeça para baixo. Mesmo em casa, um caçador consegue alcançá-los. No meio do tumulto, Lydia conta que não é mãe dele e que, na verdade, o sequestrou de sua verdadeira família. Ela lhe entrega um bracelete, que se fixa ao seu braço, sem poder ser retirado. E a última coisa que Leonan se lembra é de ter simplesmente apagado. 

Ao acordar, ele está em um lugar totalmente diferente de sua casa. Leonan cai na Sociedade Ungrol e acaba chegando em uma festa. Lá ele conhece Samyra e Pittson e explica a sua situação. É com a sua fala que os recém conhecidos, que são irmãos, percebem que Leonan é, na verdade, o príncipe perdido de Starlândia. O príncipe da profecia que veio para salvar todos. 

"- A hora está chegando. E quando chegar, você só precisará ser você mesmo. Não existe um manual de sobrevivência. Existe você sendo você, com as experiências que já provou e as habilidade que conquistou. Com o poder que só você tem." 
Inverno negro - Stefano Sant'anna

Tróvis foi o responsável por lançar a maldição do Inverno Negro, a fim de acabar com todos os reinos do império Agnithi Vergo, especialmente Starlândia, terra original de Leonan. Seu grande objetivo? Ter todo o poder deste mundo só para ele. Pouco depois da chegada do garoto, o Inverno Negro se instalou, com farpas negras perabulando pelos reinos, machucando e acabando com a vida de inúmeros seres. Essa é a maldição que enfraquece os agnianos e fortalece todos os Trovistas, aumentando a chance de vitória dos cavaleiros das sombras sobre todos os outros. 


Leonan tem nas mãos uma grande missão: encontrar seu pai e sua irmã, ambos desaparecidos, encontrar a Pedra do Sol e acabar com o grande mandante desta maldição que tem espalhado desgraça por todo o império. Para isso, Leonan terá que atravessar cenários macabros e encarar criaturas dos mais diversos tipos. Mesmo com o bracelete que faz com que ele seja capaz de controlar todos os poderes do éter (mente, água, vento, terra e fogo), a questão é, será que esse poder será suficiente? Será que ele poderá mesmo confiar naqueles que estão ao seu redor para ajudá-lo com isso? 

Em "Inverno Negro" temos uma aventura que nos deixa sem fôlego. Desde o momento que conheci Leonan fiquei imaginando como um garoto tão frágil seria capaz de cumprir um objetivo tão ousado e desafiador como o que cai em suas mãos, mas durante a história vamos descobrindo que os poderes que o envolvem juntamente como seu bracelete são muito maiores do que se pode imaginar. No começo da história somos avisados: "Não confie em ninguém", e durante todo o livro eu busquei indícios de quem poderia estragar tudo. Até imaginei algumas opções, mas o final me deixou revoltada com certo personagem, o que foi um ponto positivo, pois acredito que o autor conseguiu criar a história de forma muito coerente e não óbvia. 


Eu adoro fantasia e esse entrou para a minha lista de ótimos livros do gênero. Eu gostei de como o enredo foi guiado, sem enrolações, porém também sem nos entregar tudo de bandeja. Curti muito os personagens, especialmente Samyra e Pittson, os irmãos Meydym. Outros dois pontos positivos foram: o mapa do reino por inteiro e os dados explicadinhos no final do livro. Ambos ajudaram bastante para que em alguns momentos eu não me perdesse, aliás, muito pelo contrário, soubesse muito bem onde eu estava. 

Por fim, depois de tanto falar, indico a leitura para aqueles que gostam de fantasias bem guiadas, com personagens fortes e com um mundo desconhecido onde tudo nos fornece perigo.
Brenda Sousa
21 anos. Baiana. Blogueira, leitora viciada, apaixonada por séries de TV. Graduanda em Fonoaudiologia. Criadora do @PostandoTrechos





Resenha - Esconderijo em papeis

quarta-feira, 11 de maio de 2016
Título: Esconderijo em papeis
Autor(a): Natan Barreto
Número de páginas: 101
Editora: Kalango


Por: Brenda Sousa

"Os livros, as janelas entre as paredes das mãos,
são rios de sons e sentidos cifrados." 
Esconderijo em papeis, Natan Barreto (Silêncios sem alicerce)

O livro "Esconderijo em papeis" é de um autor desconhecido e provavelmente nenhum de vocês ouviu falar sobre ele. Ele é baiano, de Salvador (meu conterrâneo!) e esta coletânea de poemas chegou às minhas mãos por acaso e veio a calhar, pois precisava de um livro de poesias/poemas para cumprir um dos meus desafios literários de Abril. Pois bem, li o livro em um dia, apenas, sentada no sofá e vidrada com tantos poemas lindos que me fizeram viajar, literalmente, por todo o mundo. Em vários poemas senti aquela dor forte de compreender um pouco do que o poeta diz. Em outros eu ri e achei divertida a escrita do autor. Houve os momentos que me deslumbrei com a profundidade dos textos que encontrei. Foi esse misto de sentimentos que fez eu gostar tanto de "Esconderijo em papeis". 


Eu selecionei alguns trechos (sempre fazendo justiça ao nome do nosso blog) para mostrar agrande variedade de emoções que podemos sentir.

"Contemplar é aplaudir, sem precisar de palmas." 
(Poema: Numa noite azul de insônia)

"Nessa mistura de tons, tens esses olhos só teus,
um par de pedras mutantes, raro minério, mirante,
de onde mirando, te miro, admirando-te e em paz." 
(Poema: As três cores de dois olhos)

"Ser é se perder de si, mas seguir sendo." 
(Poema: Essa floresta atravesso e sei)

A coletânea envolve poemas dedicados a várias pessoas, incluindo seus pais, amigos, poetas famosos e momentos históricos. A cada vez que eu lia que era dedicado ou inspirado em algum momento real, meu coração dava pulos de emoção, por tentar enxergar no poema traços do que o autor nos explica, traços da relação com seus pais e momentos vividos. Mais um ponto que faz deste um livro rico.

"viver é se encantar."
(Poema: Numa noite azul de insônia)

"Com o coração leviano mais leve, 
volto a porções breves,
de prazer e dor.
Desde que o sol da paixão me cegue,
eu a sigo alegre, 
seja como for." 
(Poema: Coração leviano)

"Ficar sob a Torre Eiffel
é tê-la como um chapeu
de férreo arame armado
que roça e arranha o céu." 
(Poema: Pintando a torre)

Essa foi uma leitura muito diferente para mim, pois não tenho costume de ler livros de poesias e poemas, apesar de amá-los. Me surpreendi muito e indico, caso tenham a oportunidade de encontrar um exemplar por aí nas suas buscas literárias. 






Brenda Sousa
21 anos. Baiana. Blogueira, leitora viciada, apaixonada por séries de TV. Graduanda em Fonoaudiologia. Criadora do @PostandoTrechos





Resenha - Brincar, clicar, amar

segunda-feira, 9 de maio de 2016
Título: Brincar, clicar e amar
Autor(a): Gisele Sauer
Número de páginas: 164
Editora: Belas Letras


Por: Brenda Sousa

Espera aí um minutinho, caiu um cisco no meu olho. Um não, VÁRIOS! "Brincar, clicar e amar" é uma das coisas mais fofas que eu já vi na minha vida! O fofurômetro deu picos aqui em casa enquanto eu passava as páginas desse tesouro. Mas antes de qualquer coisa, não espere que esse seja um livro de dicas fotográficas, um guia cheio de técnicas e tutoriais, porque não é. Esse é um livro que ensina que fotografia é amor, especialmente quando falamos de fotografias de família. 


Gisele Sauer é fotógrafa e tem experiência em fotografar bebês e crianças de forma inusitada. Ela pega aqueles momentos que vivemos todos os dias e gostaríamos de levar para sempre na memória, mas que eventualmente se apagam sem que possamos fazer nada por isso. De fato, algumas pequenas dicas são dadas em cada sessão, mas esse não é o grande objetivo. O grande barato do livro é: esteja preparado e seja espontâneo. 

Eu ainda não conhecia o trabalho da Gisele, mas durante a leitura, todo o slogan de marketing da Editora Belas Letras fez sentido para mim: "Atenção: este livro poderá causar uma vontade incontrolável de ter filhos." Foi meio assim que me senti, com uma súbita vontade de ter um bebê em casa, para fotografar a todo o momento sem perder os segundinhos gostosos que nos são proporcionados entre os cliques. 


Temos diversas fotos tiradas pela autora no livro, falando sobre diversos temas relacionados à fotografia neste modelo. Passei cada página babando por casa foto incrível tirada! É um trabalho muito bonito e o resultado final do livro não poderia ser diferente de FANTÁSTICO! Quando solicitei à editora receber o exemplar, não imaginei que ficaria tão apaixonada a este ponto, então devo dizer: Parabéns Gisele e parabéns Editora Belas Letras, por nos proporcionar essa oportunidade linda de conhecer o trabalho dela de um jeito tão incrível e especial! 

Para quem curte fotografia, bebês e dicas ótimas com essa mistura, fica a indicação sem moderação! Abaixo algumas outras fotos para deixar o gostinho de conhecer mais sobre o livro: 






Nível de fofura: 





Brenda Sousa
21 anos. Baiana. Blogueira, leitora viciada, apaixonada por séries de TV. Graduanda em Fonoaudiologia. Criadora do @PostandoTrechos





Picbook project: Não foi fácil!

domingo, 8 de maio de 2016
Olá, leitores!!

O nosso Picbook Project do mês veio com o tema: "Não foi fácil". A ideia é que, já que estamos no mês que tem o dia do trabalho, escolhêssemos um livro que deu muito trabalho para terminar. A minha escolha foi "Toda luz que não podemos ver", que é um livro muito interessante, porém de leitura cansativa e que me tomou bastante tempo até terminar. 


Marie-Laure vive em Paris, perto do Museu de História Natural, onde seu pai é o chaveiro responsável por cuidar de milhares de fechaduras. Quando a menina fica cega, aos seis anos, o pai constrói uma maquete em miniatura do bairro onde moram para que ela seja capaz de memorizar os caminhos. Na ocupação nazista em Paris, pai e filha fogem para a cidade de Saint-Malo e levam consigo o que talvez seja o mais valioso tesouro do museu. Em uma região de minas na Alemanha, o órfão Werner cresce com a irmã mais nova, encantado pelo rádio que certo dia encontram em uma pilha de lixo. Com a prática, acaba se tornando especialista no aparelho, talento que lhe vale uma vaga em uma escola nazista e, logo depois, uma missão especial; descobrir a fonte das transmissões de rádio responsáveis pela chegada dos Aliados na Normandia. Cada vez mais consciente dos custos humanos de seu trabalho, o rapaz é enviado então para Saint-Malo, onde seu caminho cruza o de Marie-Laure, enquanto ambos tentam sobreviver à Segunda Guerra Mundial.
















Brenda Sousa
21 anos. Baiana. Blogueira, leitora viciada, apaixonada por séries de TV. Graduanda em Fonoaudiologia. Criadora do @PostandoTrechos
 
© Postando Trechos, VERSION: 02 - Dentro do céu - Agosto/2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Maidy Lacerda
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo