Resenha - Como eu era antes de vocês.

sexta-feira, 22 de maio de 2015
Título: Como eu era antes de você.
Autor(a): Jojo Moyes.  <3
Número de páginas: 318.
Editora: Intrínseca.


Por: Brenda Sousa


"Ser atirada dentro de uma vida totalmente diferente [...] obriga a repensar sua ideia a respeito de quem você é."
 Como eu era antes de você, Jojo Moyes.

   Louisa Clark é uma mulher de 26 anos de idade que ainda mora na casa dos pais, apesar de ter um namorado a 6 anos, e vive com sua família tempos difíceis financeiramente. Ela trabalhava num café perto de casa, até o momento em que o estabelecimento fechou e ela foi, automaticamente, demitida.

  O que ela faria agora, se precisava colaborar com a grana da família? Um salário a menos significaria ainda mais dificuldades, ainda mais com a ameaça de demissão do pai do seu emprego também. Louisa então vai à procura de um novo emprego no centro de trabalho. Vários trabalhos lhe são oferecidos e ela recusa inúmeros deles. A única entrevista que acaba aceitando fazer, ainda que contra a sua vontade, é para ser cuidadora de um tetraplégico, sem nenhuma experiência anterior com o assunto.

A primeira ideia que passa pela sua cabeça é "não quero ficar dando banho e limpando a bunda de um velho tetraplégico para o resto da vida", mas em breve ela acaba descobrindo que não é bem assim. Com sua péssima entrevista para o emprego, ela é surpreendentemente admitida e vai conhecer quem seria a pessoa a quem dedicaria boa parte de seu tempo a partir de então e descobre que terá de cuidar de Will Traynor. Will tem 35 anos de idade, sofreu um acidente a dois anos atrás o qual lhe gerou uma lesão grave e irrecuperável na medula. 

O primeiro contato entre eles é ríspido, sem nenhum contato além do necessário e sem nenhuma boa impressão. Louisa tenta se adaptar às rotinas, às inúmeras atividades e responsabilidades e, ao mesmo tempo, conquistar um pouco o coração de Will e demonstrar que está tentando fazer o seu melhor. Mas, conforme um trecho do livro: você só pode ajudar alguém que aceita ajuda. Pouco a pouco Louisa percebe que precisa mostrar a Will um mundo enorme, repleto de possibilidades no qual ele ainda pode viver plenamente. No meio disso tudo, uma descoberta vira o mundo dela de cabeça para baixo e a empenha ainda mais na sua missão.
[...]

Fazia algum tempo que eu queria ler esse livro. Já tinha lido "A última carta de amor", também da Jojo (resenha aqui) e me empolguei para ler os seus outros livros. Tem 500 000 livros para ler em casa e acabei pedindo esse emprestado a uma amiga (obrigada, Carol! haha) e ele correspondeu sim às minhas expectativas. Até o fim mantive as esperanças por um final diferente (sem spoilers!), mas gostei bastante da história como um todo. É uma história linda, que nos mostra um mundo para além dos nossos olhos de pessoas que tem suas funções corporais básicas funcionando normalmente e não sabem valorizar. Acho que sobre o dilema do livro, opiniões diferentes devem ter se manifestado, o que é totalmente compreensível e saldável, mas nos faz refletir sobre as diversidades possibilidades acerca do assunto, o que também vale muito a pena.

Por fim, indico apaixonadamente a leitura de "Como eu era antes de você". A Jojo tem uma escrita linda e comovente, te deixa ansioso(a) pelo final da história, mas ao mesmo tempo faz você se apegar aos personagens, aos seus problemas, suas vidas, faz você se identificar com diversas conversas presentes no livro, enfim. Achei o livro lindo! Para quem está desejando ler, fica a dica e, aos mais sensíveis, preparem os lencinhos! 


Ps. O livro será adaptado para os cinemas em breve. Aparentemente tem estreia programa para o mês de junho deste ano. Corram, leiam e vamos conferir se será uma adaptação fiel ao livro e, claro, chorar um pouquinho! haha'
Brenda Sousa
21 anos. Baiana. Blogueira, leitora viciada, apaixonada por séries de TV. Graduanda em Fonoaudiologia. Criadora do @PostandoTrechos





Resenha - Fazendo meu filme 3

terça-feira, 12 de maio de 2015
Título: Fazendo meu filme 3.
Autor(a): Paula Pimenta.
Número de páginas: 418.
Editora: Gutenberg.


Por: Brenda Sousa

"Ao contrário de Hollywood, onde as películas são produzidas, revisadas, ensaiadas até que fiquem perfeitas, a nossa existência é feita de improviso. Aqui não tem script. As cenas não são filmadas. E, se erramos uma fala, não tem como dizer 'corta!' e gravar de novo.
Fazendo meu filme 3, Paula Pimenta.


Em "Fazendo meu filme 3", Fani está de volta ao Brasil. Agora ela tem alguns dilemas para resolver como acabar com todo o ciúme das suas amigas com relação a Ana Elisa, recuperar o tempo perdido com Leo e passar no vestibular e, claro, emagrecer os quilinhos a mais ganhos na Inglaterra. Ao retornar para o Brasil, bate em Fani aquela grande saudade da sua família inglesa e de todo o ano que passou lá e, ao mesmo tempo, uma tremenda felicidade por estar de volta em casa e perto de todos que ama.

Fani e Leo se reaproximam, começam a namorar e a paixão começa a aumentar a cada dia. Porém, na cabeça dela, ainda resta a dúvida se é amor ou não, algo que, conforme suas amigas insistem em afirmar, já está totalmente comprovado diante de todas as surpresas e presentes que ele faz para ela desde a sua chegada (sem detalhes, sem spoilers sobre as partes lindas do livro! *_*). 

Natália, Gabi e Priscila voltam à conviência com Fani e, como todas as boas amigas, a ouvir todas as suas preocupações e tranquilizá-la diariamente. Dentre as suas preocupações estão o vestibular (sua mãe quer que ela preste para direito e ela, obviamente, sonha em estudar cinema), o seu namoro com Leo, que se mostrou um rapaz bastante ciumento (em parte, com muita razão) e a visita de Christian ao Brasil. Sim, Christian agora é um astro Hollywoodiano e está de volta ao país trazendo consigo uma baita confusão para a vida de Fani! 

Muitas descobertas são feitas, não só de todos eles sobre suas próprias vidas, como também sobre acontecimentos nas vidas uns dos outros durante o ano em que Fani esteve fora. O terceiro livro de "Fazendo meu filme" traz, assim, muito mais emoções do que os dois primeiros, pelo menos foi como eu senti ao lê-lo. Traz notícias chocantes, tristes e felizes ao mesmo tempo, nos faz rir com situações absurdas, faz com que a gente se emocione com o romance de Fani e Leo e traz mensagens lindas sobre a amizade, tanto presencial quanto à distância. O livro é maior que os outros, porém em hipótese alguma mais difícil de ser lido, pois trata-se de uma história simples e suficientemente intrigante para nos prender até o fim. As coisas vão acontecendo como se uma série de furacões passasse pela vida de Fani e arrastasse todos ao seu redor junto com ela. 

Alternei a minha torcida por algumas coisas durante todo o livro. Senti raiva e amor ao mesmo tempo, quis ver o desfecho de mais uma parte da vida de Fani e, finalmente, fiquei muito contente com o final. Na verdade, não lhes digo que esperem um final como "filmes de amorzinho", como a própria Fani diz, afinal, estamos falando de "vida real". haha' Gostei muito de como foram apresentados os dilemas da vida de um adolescente e como eles podem ou não ser resolvidos. Achei também que este volume trouxe uma maior relação entre as famílias de todos, aproximou mais a vida dos personagens de nós. E Paula Pimenta continua sabendo mexer com muita maestria nos nossos corações, especialmente com o final deste livro.

"Fazendo meu filme 4" já está na minha lista de próximas leituras, pois, sem dúvidas, a curiosidade sobre o final definitivo desta história se manterá acesa em mim até que o livro 4 se apresente para mim na sua última página. Veremos, finalmente, o sucesso tão sonhado na vida de Fani? 

"Bem que dizem que devemos tomar cuidado com aquilo que desejamos." 
Fazendo meu filme 3, Paula Pimenta.
Brenda Sousa
21 anos. Baiana. Blogueira, leitora viciada, apaixonada por séries de TV. Graduanda em Fonoaudiologia. Criadora do @PostandoTrechos





Resenha - Uma carta de amor

sábado, 2 de maio de 2015
Título: Uma carta de amor
Autor(a): Nicholas Sparks.
Número de páginas: 277.
Editora: Arqueiro.


Por: Brenda Sousa.


"Eu existo para amá-la, para tê-la em meus braços, para protegê-la. Existo para aprender com você e para receber o seu amor em troca. Estou aqui porque não há outro lugar para estar.
Uma carta de amor, Nicholas Sparks


Theresa Osborne é uma colunista  de um jornal em Boston, divorciada e mãe de um garoto de 12 anos, Kevin. Se separou do marido depois de descobrir que havia sido traída e, desde então, não consegue se entregar a nenhum relacionamento amoroso. Vive sua vida dedicada ao trabalho e ao filho, 24 horas por dia, sem um tempo para si, para aproveitar a própria companhia.

Sua coluna leva sempre o mesmo tema central, que é a criação de filhos. Varia na medida do possível, mas no geral passa todo o seu tempo procurando subtemas para escrever sobre o assunto. Diante da vida caótica, quando seu filho vai passar algumas semanas de férias com o pai, sua chefe e amiga, Deanna, insiste para que ela tire férias e se afaste um pouco da rotina. Ela resolve, então, passar um tempo em Cape Cod. 

Depois de instalada eu seu hotel, numa certa manhã decidiu sair para dar uma corrida matinal na praia. Passeando na beira do mar, encontra um objeto enterrado na areia e se abaixa para pegar. Era uma garrafa, tampada com uma rolha e com um papel enrolado dentro. Ela abre a garrafa e retira o papel para ler o que acaba descobrindo ser uma linda carta de amor. Ela se encanta com as lindas palavras e a leva para Boston. Com o objeto em mãos, decide que precisa conhecer o tal rapaz que aparentava estar tão apaixonado. 

Com a decisão de buscar mais informações sobre o rapaz, Theresa acaba explicando as coisas para Deanna, que insiste que ela publique um artigo sobre a carta encontrada. Theresa reluta, mas, no fim das contas, acaba publicando a carta alterando os nomes em questão. Em resposta à sua publicação, mais duas cartas apareceram e, então, ela pôde descobrir de onde elas provavelmente vinham. É assim que ela se dirige para Wilmington, na Carolina do Norte, e acaba encontrando Garret Blake, com quem vai viver uma intensa e conturbada história de amor.
[...]

Ler Nicholas Sparks sempre me deixa cheia de expectativas. Até mais da metade do livro acreditei que esse seria uma excessão e eu não sofreria com a história, mas a acharia linda e feliz. Mero engano. hahaha' Nicholas Sparks sabe utilizar as palavras suficientemente bem para mexer com nossos corações de um jeito que nós não podemos controlar. De fato, consegui segurar as lágrimas, pois me preparei bastante para um final diferente, porém, não deixei de sentir a dorzinha no peito que sempre sinto ao terminar um de seus livros. 

É um romance lindo, e para aqueles que gostam, vale a pena. Todavia, de forma alguma é um romance do tipo "conto de fadas", mas nos traz aspectos bastante reais e atuais, fatos que podem ser vividos por muitos casais no mundo e ter desfechos diferentes (espero que não semelhantes ao deste livro). Por essas e outras coisas, gostei de conhecer Theresa e Garret, de acompanhar um pouco de suas histórias e de ver os obstáculos que tiveram que superar para se entregar um ao outro. 

Nicholas Sparks continua sendo o romântico intenso e escritor habilidoso que demonstra ser em todos os seus livros e, sem dúvidas, continua conquistando muitos leitores com o livro "Uma carta de amor". Espero que as pessoas que o lheiam possam, também, escrever cartas de amor tão belas quanto as que são trazidas no livro. 

Aos que curtem romances, fica a indicação. E se preparem! Peguem seus pacotes de lencinhos e controlem as lágrimas e o coração, porque é de Nicholas Sparks que estamos falando, certo? hahaha'


Obs. Não sei se vocês sabem, mas Nicholas Sparks tem uma certa "mania" de colocar nomes de pessoas próximas em seus livros. Diretamente, neste livro duas personagens tiveram seus nomes escolhidos com base nisto. Foram elas: Catherine, em homenagem à sua esposa e Theresa, em homenagem a sua agente. Interessante, não? Em outros livros ele faz o mesmo com nomes de alguns de seus filhos (cinco ao todo).






Brenda Sousa
21 anos. Baiana. Blogueira, leitora viciada, apaixonada por séries de TV. Graduanda em Fonoaudiologia. Criadora do @PostandoTrechos
 
© Postando Trechos, VERSION: 02 - Dentro do céu - Agosto/2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Maidy Lacerda
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo